Programa Educativo

 Memorial Minas Gerais Vale

 
O Memorial Minas Gerais Vale – MMGV assume a pesquisa, a conservação e a comunicação de registros da cultura material e imaterial mineira como suas principais atividades, o que o caracteriza como um Museu, pois, de acordo com o Conselho Internacional de Museus – ICOM (DESVALLÉES; MAIRESSE, 2013, p.64)
 
Museus são instituições permanentes, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento, abertas ao público, que adquirem, conservam, estudam, comunicam, expõem e transmitem o patrimônio material e imaterial da humanidade e do seu meio, com fins de estudo, educação e deleite
 
A Educação é, portanto, uma das principais funções dos museus, que, por meio de ações voltadas às diversas tipologias de público, comunicam seus acervos com vistas à ampliação e à qualificação do acesso à Cultura e ao Patrimônio. Destacamos o programa educativo da instituição, sempre aberto à experimentação, ao diálogo com o visitante. Projetos educativos e de formação, ações, atividades, materiais, trajetos e conteúdos desenvolvidos pela equipe do Memorial.
 
 
 
 
 
O Programa Educativo do MMGV é responsável pelo atendimento ao público espontâneo (sem agendamento prévio) e agendado. Suas ações corroboram o discurso museológico contemporâneo, que concebe espaços culturais como lugares abertos à reflexão e à diversidade e que cumprem sua função social ao promover diálogos entre a instituição, os bens culturais que guarda e expõe e o público visitante.

Dessa forma, as propostas do Programa Educativo se articulam de modo a estimular a construção de experiências significativas com o Memorial, o que implica a formação da equipe de educadores para que privilegiem a exploração do espaço de acordo com os interesses e as necessidades dos visitantes e grupos, promovendo momentos de contemplação, mas também processos comunicativos, instigando a participação e o estabelecimento de conexões pessoais, além de trocas de impressões entre os membros de um grupo.
 
 
 
Concebidas tendo como referencial teórico a Pedagogia Libertária, sobretudo em Paulo Freire, e conceitos localizados no campo da Mediação Cultural, tratados por Miriam Celeste Martins (2005) e outros autores, as ações educativas e toda a estruturação do Programa Educativo do MMGV promovem a problematização dos bens culturais a partir da análise do perfil de cada grupo de visitantes, respeitando-se sua bagagem e seus repertórios culturais. Assim, as visitas e ações realizadas no Memorial distanciam-se do modelo de ‘visitas guiadas’ ou ‘monitoradas’ e se aproximam de contextos e situações em que o diálogo entre os sujeitos é instaurado, conscientes da inexistência de uma verdade única.