Mais quatro sedes de empreendimentos sociais são inauguradas em Minas Gerais

 Empreendimentos foram inaugurados em Ouro Preto


Nesta semana, quatro sedes de empreendimentos apoiados pelo Programa AGIR foram inauguradas em Ouro Preto. No distrito de Santa Rita, a Horta Real ganhou uma nova estrutura para preparação e comercialização das hortaliças e legumes agroecológicos que são cultivados pelos agricultores familiares locais. Já em Antônio Pereira, um complexo de negócios sociais agora abriga as sedes dos empreendimentos Arte Mãos e Flores, Vale da Benção e Mãos que brilham.
 
A Associação Arte Mãos e Flores comercializa artesanatos, como almofadas, toalhas e jogos americanos. A Associação Vale da Benção produz roupas de criança, agasalhos e uniformes. O empreendimento Mãos que Brilham comercializa desinfetantes, amaciantes e detergente.
 
Para Marcus Finco, coordenador do Programa AGIR pela Fundação Vale, o momento de inauguração de novas sedes é um marco histórico dentro do programa, uma vez que simboliza a consolidação de todo um processo de assessoramento técnico e investimento nos negócios, e que que vão desde os processos de gestão e produção, até a comercialização dos produtos. “Desde o início do programa, construímos com os empreendedores novas formas de produzir e de organizar o negócio. A inauguração das novas sedes vem para coroar esse processo e contribui diretamente para a alavancagem dos empreendimentos, uma vez que possibilitam ganhos de eficiência, maior visibilidade e acesso a novos mercados. Isso colabora para o incremento do faturamento dos negócios, e que reflete diretamente na geração de renda e na qualidade de vida dos empreendedores”, destaca Marcus.
 
 
O Programa Agir tem como objetivo contribuir para a geração e incremento de renda dos empreendedores envolvidos e, consequentemente, para o desenvolvimento econômico dos territórios em que estamos presentes, por meio do fomento, apoio e assessoramento de negócios sociais. Além de capacitações, os empreendimentos que são selecionados para o processo de aceleração recebem apoio em infraestrutura, maquinário, e também acompanhamento técnico em toda a gestão integrada do negócio.
 
Desde meados de 2016, o programa acontece na sede e em alguns distritos de Ouro Preto, Mariana e Itabira, beneficiando diretamente mais de 300 empreendedores.