Minas de Alegria e Brucutu recebem a primeira edição da Feira Parceira

 Valorizando a cultura de Minas Gerais



Foto: Divulgação

Artesanato, quitandas, doces e empreendimentos: um verdadeiro sucesso! Esses foram alguns destaques que marcaram a edição inédita da Feira Parceira, realizada nas minas de Alegria e Brucutu, em Minas Gerais. Entre os dias 2 e 5 de outubro, a feira reuniu empreendedores locais, apoiados pelos programas PESC (Programa de Empreendedorismo Social Comunitário) e AGIR (Apoio à Geração e Incremento de renda) da Fundação Vale. Os programas têm como objetivo desenvolver e apoiar alternativas sustentáveis de trabalho e a inclusão produtiva de indivíduos e grupos, bem como buscar a geração e incremento de renda nas comunidades dos territórios onde a Vale atua.

De acordo com a Analista de Contratação e Suprimentos da Mina de Brucutu, Marlene Pádua, além de comercializarem seus produtos, os empreendedores puderam dar visibilidade aos seus negócios.
Achei excelente a iniciativa de trazer a feira para dentro da empresa. Assim, tivemos a oportunidade de conhecer o trabalho desses empreendedores que estão bem próximos de nós e que muitos empregados, assim como eu, ainda não conheciam”, destaca Marlene.

Como uma expressão das peculiaridades mineiras, a Feira Parceira representou uma fonte de experiência para os visitantes e também para os empreendedores. “Foi uma experiência enriquecedora. Pudemos interagir com os empregados das Unidades Alegria e Brucutu, que por sua vez, tiveram uma experiência diferente nesses dias, ao visitar a Feira Parceira”, conta Viviane Carneiro da Feira de Artes e Atelier de Mariana (FAM).

A Feira Parceira é a confirmação de que reconhecer e valorizar iniciativas locais é fundamental para que o território de desenvolva de forma sustentável. É o que busca a Fundação Vale, por meio de programas como o AGIR e o PESC, que contribuem para o fortalecimento de negócios sociais e para a geração de oportunidades de trabalho e incremento da renda familiar.

Segundo Marcus Finco, Gerente de Negócios Sociais e de Impacto da Fundação Vale, a Feira Parceira é uma excelente oportunidade, não somente para a comercialização, mas também como troca de experiências entre os empreendedores. “As feiras são um importante espaço para o intercâmbio de ideias e experiências, bem como para a busca conjunta de soluções para as adversidades do dia-a-dia do negócio. É o primeiro passo para a formação de redes locais de cooperação, fortalecendo o ecossistema empreendedor e promovendo o desenvolvimento do Território”, destaca Finco.

Saber que os empreendimentos que participaram da feira têm o apoio da Fundação Vale, torna a iniciativa ainda mais especial” - Marlene Pádua


Sobre os programas:
O programa Apoio à Geração e Incremento de Renda, AGIR, tem objetivo de prospectar negócios, promover formação empreendedora, além de incubar e acelerar empreendimentos por meio de capacitações, assessoria técnica e mentoria nos processos de gestão financeira, governança, formalização, produção e comercialização. Desta forma, O AGIR é um programa estruturante e tem o propósito de fazer com que os empreendimentos se tornem autônomos, sustentáveis e promotores do desenvolvimento local. A iniciativa prevê ainda investimento direto em infraestrutura produtiva, maquinários e equipamentos.

O PESC, Programa de Empreendorismo Social Comunitário, assim como o AGIR, tem a sua atuação voltada para o eixo de Negócios Sociais da área de Geração de Trabalho e Renda da Fundação Vale. O objetivo do programa é apoiar negócios sociais em localidades com potencial empreendedor ainda incipiente. A partir do diagnóstico do Perfil Empreendedor da Comunidade, o PESC promove ações como Fóruns de Empreendedorismo Social – ciclo de encontros para abordagem de temas como empreendedorismo, marketing, gestão financeira, trabalho em rede, associativismo, negociação e atendimento ao cliente –, cursos de modelagem de negócios e assessoria técnica aos empreendedores. A iniciativa inclui ainda a incubação de empreendimentos de maior potencial de alavancagem e inclusão sócio produtiva.