28/11/2018 - Cultura

 Moradores de Aimorés participam do Estação Cultural e da Caravana nos Trilhos da Alegria

 Lançamento de livro e atividades culturais marcaram o evento


Moradores da sede e de distritos de Aimorés participaram do projeto Estação Cultural e da Caravana nos Trilhos da Alegria, no último sábado (24). O evento foi realizado na Praça da Estação e teve como um dos destaques o lançamento do livro Estação Cultural: Mapeamento de Aimorés, uma realização da Fundação Vale em parceria com a Vale.

Na ocasião, o público também pôde participar de atividades gratuitas, como oficinas de ponto e cruz e de artesanato feito em bambu, jogos e brincadeiras recreativas. Quem esteve no local, teve a oportunidade de adquirir produtos de expositores, como a pamonha, doces e artesanato com palha de milho.

A programação cultural teve início às 17 horas e incluiu ainda peças teatrais e a apresentação da Lira Filarmônica de Aimorés. Crianças e adultos receberam de forma lúdica dicas de segurança ferroviária ao longo das quatro horas de evento.


Livro

O livro Estação Cultural: Mapeamento de Aimorés reúne histórias de pessoas e instituições que contribuem para o desenvolvimento do município. Entre os temas abordados estão artesanato, artes visuais, tradição rural, práticas de cura, música, festas e eventos, gastronomia, entre outros.


Durante o evento do dia 24, moradores que foram citados no livro foram homenageados. A fundadora do Museu Histórico de Aimorés, Maria Helena Calvão Caser, estava entre eles. "Eu fiquei surpresa, porque a gente sabe que em Aimorés o povo é muito habilidoso, mas não catalogamos, como vocês fizeram. Foram muitas descobertas. É uma nova etapa cultural para nós", afirma. Escolas municipais, estaduais e particulares de Aimorés receberão exemplares da publicação, e os professores participarão de um dia de formação para conversarem sobre cultura, memória e metodologias para trabalharem o conteúdo do livro nas escolas e em espaços alternativos do município.

O objetivo do Estação Cultural é contribuir com a valorização da identidade dos municípios ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), onde a Vale está presente, de modo que sua população se perceba como protagonista dessa história.