Projeto AGIR EFC inaugura empreendimento Núcleo Terra das Palmeiras

 AGIR EFC inaugura mais um empreendimento



No último dia 27 de julho, 31 mulheres do município de Alto Alegre do Pindaré – MA, beneficiadas pelo Programa Agir EFC, da Fundação Vale, tiveram mais um motivo para celebrar: a inauguração da Cooperativa Terra das Palmeiras. O novo espaço abriga quatro unidades produtivas com grande potencial, sendo óleo e azeite de babaçu, confecção de roupas, plantio de hortaliças e produção de salgados, biscoitos e doces. Com a entrega da sede, o empreendimento passa a contar com uma estrutura mais completa com equipamentos, maquinários e loja que irão alavancar ainda mais a produção e comercialização dos produtos.
“Essa é a realização de um sonho de juventude”, “Vendíamos comida debaixo de um sol forte e agora temos uma condição mais digna”, “Não imaginei que a gente, sem nenhuma instrução, um dia conseguiria algo assim, é muita alegria”. Os relatos acima são de mulheres que vendiam marmita e que tiveram suas vidas transformadas pelo Agir EFC, a exemplo da dona Maria José Silva, que agora produz óleo e azeite a partir do coco babaçu. “O sentimento de todas é o mesmo, de gratidão e alegria. Hoje vendo não só para a região, como para outros estados como Rio de Janeiro e São Paulo. Ver nossos produtos nos supermercados, nos dá muito orgulho”, comemora.
 
 
Representando a Fundação Vale, na cerimônia de entrega da sede da Cooperativa Terra das Palmeiras, a gerente,Heloisa Bortolo, destacou o empenho das mulheres para a transformação de uma realidade. “As ​mulheres do Agir aprenderam sobre gestão financeira, governança, preço dos produtos, dentre vários aspectosimportantes para o sucesso do negócio, mas o destaque mesmo vai para a fibra e determinação delas. Com esse engajamento o projeto se tornou viável e já é um sucesso”, disse.

Como parte do processo metodológico do Agir EFC, as empreendedoras da cooperativa vivenciaram ao longo de 3 anos, diferentes experiências por meio da incubação do negócio social, além de contar com recursos financeiros que permitiram a estruturação do empreendimento.
 
 
Sobre o Programa Agir EFC
 
Desenvolvido pela Fundação Vale desde agosto de 2014, o Programa busca alternativas de geração de trabalho e renda para empreendedores que atuavam no comércio informal de alimentos às margens da Estrada de Ferro Carajás (EFC), levando em conta seus desejos e as vocações locais.
 
A iniciativa engloba 23 negócios sociais. Mais de 160 empreendedores participam do AGIR EFC, distribuídos em 11 comunidades de sete municípios, nos estados do Maranhão e Pará: Arari, Vitória do Mearim, Alto Alegre do Pindaré, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas, São Pedro da Água Branca e Marabá.
 
Os empreendimentos vão da produção de óleo e azeite de babaçu, passando por produtos de corte e costura, até doces e panificados. Os negócios foram escolhidos em conjunto com os empreendedores envolvidos, sempre respeitando os desejos do grupo e a vocação local. Todos os empreendedores receberam capacitação, acompanhamento e assessoria técnica, bem como recurso financeiro para o capital semente (investimento inicial). No Maranhão, o assessoramento técnico é realizado pelo Instituto de Economia Solidária (Ises), parceiro da Fundação Vale na incubação de negócios sociais.​​
 
Para saber mais sobre o projeto AGIR, clique aqui