Rede Mulheres do Maranhão promove encontro de quebradeiras de coco babaçu

 Evento reuniu cerca de 90 quebradeiras


A Fundação Vale promoveu o 1º Encontro de quebradeiras de coco babaçu da Rede Mulheres do Maranhão. Com o apoio da Estação Conhecimento de Arari (MA), 90 quebradeiras e também lideranças das agroindústrias de óleo babaçu participaram do evento. O encontro teve como objetivo principal a formação de grupos produtivos de quebradeiras, apresentação e inclusão das quebradeiras na Rede de Mulheres do Maranhão e a promoção do empoderamento econômico feminino.
 
A Rede de Mulheres tem o propósito de apoiar a estruturação e agrupamento de iniciativas de geração de renda que tenham caráter coletivo. As quebradeiras de coco presentes representavam diferentes comunidades do Maranhão, como Arraial de Cima, Arraial de Baixo, Pedras, Escondido, Mutuca e Sumaúma (Vitória do Mearim); e Boa Vista, Arapapá, Brejinho, Três Bocas, Timbira do Eduardo, Nova Brasília, Chapada, Barra do Galego, Palmeira Comprada (Alto Alegre do Pindaré). Durante o evento foi promovido a aproximação das agroindústrias e das quebradeiras, buscando sinergias com políticas públicas de incremento de renda.
 
“A comunidade estava desacreditada. Com o apoio da Rede de Mulheres, todas nós nos desenvolvemos e a comunidade virou referência. Somos muito gratas à Fundação Vale e à Vale por esta oportunidade”, ressalta Geane Carvalho dos Reis da comunidade de Boa Vista, em Alto Alegre do Pindaré.
 
De acordo com Marcus Finco, coordenador da iniciativa Rede Mulheres do Maranhão pela Fundação Vale, o encontro é um marco importante e que promove o fortalecimento de toda a cadeia produtiva do babaçu no estado. “Com a inclusão das quebradeiras de coco babaçu na Rede Mulheres do Maranhão, buscamos, além do empoderamento feminino, a promoção do chamado encadeamento produtivo, ou seja, o fortalecimento tanto dos elos de ligação para frente (acesso à mercados) como, sobretudo, os elos de ligação para trás (fortalecimento e consolidação do fornecimento de matéria-prima e insumos para agroindústrias ao longo da Estrada de ferro Carajás)”.