20/07/2017 - Cultura

 Tour virtual em Ouro Preto

 Faça um passeio virtual por Ouro Preto



Você já pensou em fazer um passeio em Ouro Preto sem sair de casa? Agora você pode. O projeto Era Virtual Cidades Patrimônio - Ouro Preto, que foi lançado nesta semana, permite que qualquer pessoa, por meio de uma ferramenta virtual, passeie pelas ruas, monumentos, igrejas e outros locais observando detalhes das obras de arte e da arquitetura com uma visão 360 graus. O projeto tem o patrocínio da Fundação Vale e apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Prefeitura Municipal de Ouro Preto.
 
O passeio virtual, disponível em http://www.eravirtual.org/op/, começa com um sobrevoo pela cidade, sendo possível percorrer e clicar nos locais que ficam em destaque quando se passa o mouse sobre eles. A área interna da maioria dos pontos turísticos em destaque também pode ser visitada. Ao explorar esses locais, os dados históricos são apresentados em áudio e texto. Além do português, as informações também estão disponíveis em inglês, espanhol, francês e libras, o que facilita o acesso a pessoas com necessidades especiais.

 

O lançamento da visita virtual em Ouro Preto ocorreu nesta última terça-feira, dia 19, no Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP e integrou a programação do 50º Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana. O evento, aberto ao público, contou com a participação dos parceiros do projeto que destacaram a importância dessa iniciativa para democratizar o acesso à arte e à história brasileira.
 
Durante o evento, Antía Vilela Dias, representante da UNESCO, reforçou a importância da ferramenta em uma realidade onde as tecnologias de informações estão no dia a dia das pessoas. “Temos um desafio muito grande hoje apresentado pelas tecnologias da informação e da comunicação e um material como este contribui muito para este cenário. Ele é sofisticado e tem qualidades técnicas impressionantes”. Celia Corsino, Superintendente em Minas Gerais no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), destacou as possibilidades que o tour virtual abre em termos de acessibilidade e democratização da cultura. “Ele possibilita que pessoas que não têm condição de viajar, de ocuparem esses espaços, e até que os turistas, possam ter experiências mais completas e diferenciadas em relação às cidades. Essa é uma ferramenta que leva Minas Gerais para o mundo e mostra a grandeza do nosso patrimônio”.
 
O projeto, financiado pela Fundação Vale, teve início em 2013 e inclui quatro visitas: as cidades patrimônio de Ouro Preto e Congonhas, esta última lançada em 2014, além do Museu Vale, localizado em Vila Velha, no Espírito Santo, e o Memorial Minas Gerais Vale, em Belo Horizonte, ambos lançados em junho desse ano. Essa iniciativa também conta com o apoio e parceria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e da Prefeitura de Ouro Preto.