PESC Periquito se destaca e é um dos vencedores do Prêmio Ser Humano

 O projeto tem previsão de conclusão para dezembro de 2020


O Programa Empreendedorismo Social Comunitário: Consolidando a inclusão sócio produtiva feminina na Estrada de ferro Vitória-Minas foi premiado pela Associação Brasileira de Recursos Humanos de Minas Gerais com o Prêmio Ser Humano, na categoria Gestão de Pessoas – Sustentabilidade. O objetivo do prêmio, concedido em dezembro, é contribuir para a construção de organizações mais avançadas, sólidas, éticas, diversas e com resultados sustentáveis.

O programa é realizado no município de Periquito e contempla mulheres vulneráveis que já atuam na produção e comercialização de tapetes de forma informal e insalubre na BR 381. A iniciativa busca a transformação positiva e a melhoria da qualidade de vida das pessoas envolvidas através de ações que envolvem a mobilização e sensibilização das comunidades, formalização dos grupos, acompanhamento e assessoramento técnico, acesso a mercados, comercialização e sustentabilidade dos negócios sociais apoiados.

O projeto deu origem ao Coletivo Casa do Frufru, representado por 18 mulheres e 1 homem, que participam de feiras de artesanato e de Economia solidária. Neste sentido, o PESC busca garantir a autonomia, a independência e o empoderamento econômico feminino, fortalecendo cadeias produtivas da região, incrementando a renda das famílias envolvidas.

O PESC Periquito teve início no mês de junho de 2018 e tem previsão de encerramento para o mês de dezembro de 2020, totalizando aproximadamente 30 meses de implantação, execução e monitoramento. O programa é uma iniciativa da área de Negócios Sociais e de Impacto da Fundação Vale.​




O projeto tem previsão de conclusão para dezembro de 2020.



O prêmio contemplou o Coletivo Casa do Frufru.